Muito prazer, somos os novos autores da França
08/11/2009
Dando sequência à maratona de eventos literários envolvendo os franceses nesta edição da Feira do Livro, neste domingo (8) ocorreu o lançamento do livro Novos Rostos da Ficção Francesa. Com a proposta de difundir os novos autores franceses no Brasil e divulgar os livros de ficção, o Ministério da Cultura da França e a Aliança Francesa publicaram uma antologia que compila histórias de 22 autores desconhecidos em terras verde-amarelas. Tarik Noui, Emmanuel Tugny, Juremir Machado da Silva, Luis Gomes e Jeremie Desjardins participaram de evento no início da noite deste domingo e comentaram a iniciativa.

Entusiasmado com a ideia de fazer um registro de uma geração de autores franceses ainda pouco conhecidos por aqui, o adido cultural francês Ronan Prigent aproveitou os esforços coletivos do Ano da França no Brasil para colocar em prática o que era um antigo projeto. “Temos uma produção de ficcionistas na França muito grande, com forte influência acadêmica, e nada disso era profundamente conhecido aqui”, afirmou. A antologia não pretende contemplar a totalidade de escritores emergentes, mas sim dar uma visão panorâmica do que vem sendo produzido na França em termos de ficção.

O escritor Tarik Noui falou sobre o texto de sua autoria escolhido para a publicação. O autor utilizou o filme Apocalipse Now como ponto de partida, transpondo a história para o caso da Guerra no Iraque e utilizando-se de muitos personagens da mitologia moderna na construção da narrativa.

Um dos principais tradutores de literatura francesa no Rio Grande do Sul, Juremir Machado da Silva estava presente ao debate não só por ter participado da comissão que selecionou os autores, mas também em razão de sua intimidade com o tema. Machado afirmou que a obra se contrapõe a uma falsa ideia que muitas pessoas têm em relação à qualidade da literatura francesa atual: “É preciso enfrentar a paixão que os brasileiros têm pela literatura inglesa e americana para mostrar novos trabalhos literários”, afirmou.

Antologia – Com tiragem inicial de 5 mil exemplares, a publicação Novos rostos da ficção francesa – Antologia (Editora Sulina) será distribuída gratuitamente em escolas e também para professores, tradutores e editoras. A seleção foi feita a partir de um edital dirigido a escritores de ficção com até 45 anos, que resultou na inscrição de 44 trabalhos. A escolha dos 22 nomes para o livro foi realizada por uma comissão julgadora do Brasil, da qual fizeram parte, além de Juremir e Prigent, também o editor e doutor em Comunicação Luís Gomes, da Editora Sulina.

Entre os autores que participam da antologia, estão Agnès Desarthe, Alain Mabanckou, Alma Brami, Mercure de France, Antonin Varenne, Arnaud Cathrine, Carlos Batista, Carole Martinez, Claire Marin, Emmanuelle Pagano, Eric Chevillard, Félix de Belloy, Sire Héléna Marienské, Joël Egloff, Laurent Graff, Marcus Malte Zulma, Mathias Enard, Naïri Nahapétian, Philippe Vasset, Sylvia Kohne, Tania de Montaigne e Tarik Noui. A publicação traz fragmentos das obras de cada autor, bem como uma pequena biografia.

Caravana dos escritores – Outro projeto que está sendo realizado durante esta Feira do Livro é a Caravana dos Autores Franceses. Os escritores são trazidos por um projeto da própria Embaixada francesa, que os leva para participar de eventos literários em diversos locais do país. A primeira caravana aconteceu em junho e teve como destino o Salão de Literatura Infantil, no Rio de Janeiro. Em junho, os franceses estiveram na Festa Literária Internacional de Paraty, e em setembro na Bienal do Livro, ambos no Rio de Janeiro. Em outubro, compareceram ao Festival de Quadrinhos, em Belo Horizonte. A última e maior caravana é justamente a da Feira do Livro de Porto Alegre, que conta com a presença de 15 autores.

Em função de já terem editoras brasileiras, os lançamentos das obras desses autores ocorrem durante a Feira do Livro, com as publicações ficando em exposição no estande da França. As traduções são feitas no âmbito de outro projeto da Embaixada, que é a conexão de franceses traduzidos para o português – cem títulos chancelados pelo Ano da França no Brasil.

A Embaixada francesa está apoiando as editoras brasileiras com uma verba de 200 mil euros para a publicação dessas obras, cujas edições são marcadas por uma cinta ao redor do livro, em alusão às comemorações. Os títulos estão relacionados com história, economia, sociologia, filosofia, psicanálise, relações internacionais, além de atlas e dicionários. Ao todo, são 40 editoras brasileiras de portes variados envolvidas.
Link: http://www.feiradolivro-poa.com.br/noticias_det.php?noticia=618

Voltar | Versão em PDF | Indicar

 

Os dados pessoais fornecidos pelos usuários do site www.editorasulina.com.br são assegurados pela seguinte Política de Privacidade